Assinatura RSS

Arquivo da tag: psicologia

Do Dia e suas Surpresas

Publicado em

Sabe quando você não quer gastar dinheiro?

Eu estou nessa fase, seguindo minha promessa direitinho e me tornar uma pão-dura de primeira, mas como diria Joseph Klimber a vida é uma caixinha de surpresas então estou eu fazendo minha rota de hoje (casa-centro-aeroporto-centro-copacabana-centro-casa) quando consegui prender o salto da minha bota numa pedra e dar aquela leve torcida, no momento pensei que dava pra viver com aquilo até o fim do dia mas não deu.

Depois de várias caminhadas eu mal conseguia dar um passo, minha perna inteira doendo e meus pés estavam tentando assassinato, então depois da reunião final do dia lá fui eu, revoltada devo dizer, entrar de loja em loja procurando um chinelo qualquer que fosse no meu tamanho e um belo dorflex.

Acabei morrendo numa havaianas e mais tarde num livro para a faculdade. No final, o dia saiu uns R$ 50,00 mais caro do que deveria ter sido, mas é a vida e a tal caixinha de surpresas, estou com a perna latejando, febre, corpo todo doendo e um mal humor de dar inveja ao Snape.

Agora dá licença que eu vou alí dormir até semana que vem.

quote

Publicado em

“O que não conhecemos, não nos pertence.” – Goethe

quote

Publicado em

“Matar ou capturar um homem são tarefas relativamente fáceis, se comparadas com a tarefa de mudar sua mentalidade” – Cohen, R.

quote

Publicado em

Felix qui potuit rerum cognoscere causas” – Virgílio

causalidade

Publicado em

“Em seu livro clássico “A Psicologia das Relações Interpessoais” (1985), Heider diz que nós temos a necessidade de atribuir causas aos fenômenos que observamos. Ao fazê-lo, satisfazemos nossa necessidade de vivermos num mundo relativamente estável e previsível. Segundo Heider, nós buscamos as constâncias de objetos e pessoas.”

É por isso que ficamos procurando respostas e causas insensatamente em coisas e lugares que deveriamos deixar em paz?

Fashionismo ou Copionismo?

Publicado em

Vocês já ouviram falar de neurônios espelho? São aqueles neurônios que como o nome mesmo diz: espelham comportamento. Quando somos bem pequenos eles funcionam a todo vapor, assim podemos aprender a falar, andar e aprender coisas que nossos pais fazem.

Mas e quando nós crescemos? Ainda temos os neurônios espelhos? Sim, temos. Principalmente quando alguém boceja do nosso lado, você acaba copiando o comportamento mesmo não querendo. Será que isso acontece com a moda? Será que vemos tanto aquilo acontecendo que acabamos copiando, mesmo não querendo ou não gostando muito?

Bem, eu vou contar o que aconteceu comigo: logo quando começou a moda das leggings eu achava aquelas calças grudadas e brilhantes muito estranhas, mas depois de ver muitas andando por aí, eu comecei a querer usar. Veja bem: eu continuo achando estranho e não posso me olhar no espelho quando visto uma, mas uso mesmo assim! Você fica com vontade de usar o que você vê pessoas usando, pode ser do seu jeito ou simplesmente, copiando um look que você viu online.

A biologia culpa os neurônios espelhos por nosso impulsos consumistas, a psicologia culpa a pressão social e nosso pais culpam nossas amigas e os cartões de crédito. Mas convenhamos… Vestir algo novo sempre é bem-vindo.

vanished

Publicado em

Eu sei, eu sumo as vezes, mas vocês não podem exatamente me culpar. As vezes eu só não tenho o que falar e não é como se alguém fosse sentir falta do link inútil da semana.

Falando de links eu agora tenho aulas online, admito não sou muito feliz com elas, mas quem sabe acustuma? Pelo menos podemos ter certeza que dá pra pensar antes de falar e não discutir com o professor…. sort of.

Minhas aulas começaram na quinta, ou vão começar na quinta… que é quando eu devo começar a realmente assisti-las, querem saber as matérias?

Vamos lá: Psicometria, Bases Neuroatômicas do Comportamento, Desenvolvimento Humano I, Teorias e Sistemas Psicológicos II, Metodologia Científica e Epistemologia.

Espero conseguir manter meu CR bonito, lindo, maravilhoso, fabuloso e salve-salve do semestre passado (cof… 9,6.. cof), são mais matérias mas vamos lá… voltar ao people watching que me faz escrever tanto nesse meu auto-consciente.