Assinatura RSS

Bad Day

Publicado em

Estou tão nheh hoje que minha mãe largou o cartão de crédito na minha mão denovo e eu nem senti aquela vontade louca de sair comprando coisa online, sabe como é isso? When you just don’t feel like it.

Acho que é a TPM fazendo seu amado efeito mas não estou me sentindo bem, e nem tive oportunidade de colocar um salto e bater uma perna pra ver se melhorava, tenho várias coisas pra fazer aqui pelo PC e pela minha mesa e não estou com a mínima vontade de me mexer. Quero mesmo é me enfiar na cama e só sair de lá semana que vem.

Isso podia existir né? Ligar pro chefe e falar ‘Olha querido, não vou trabalhar hoje porque estou com TPM, me sinto inchada e não tô afim de desfilar pela rua. Então assim, quando eu voltar a existir eu te ligo’, aí dava pra se jogar na cama, assistir Bridget Jones comendo chocolate e hibernar no ar condicionado.

Direitos femininos, we should work on it.

Anúncios

causalidade

Publicado em

“Em seu livro clássico “A Psicologia das Relações Interpessoais” (1985), Heider diz que nós temos a necessidade de atribuir causas aos fenômenos que observamos. Ao fazê-lo, satisfazemos nossa necessidade de vivermos num mundo relativamente estável e previsível. Segundo Heider, nós buscamos as constâncias de objetos e pessoas.”

É por isso que ficamos procurando respostas e causas insensatamente em coisas e lugares que deveriamos deixar em paz?

Desejo do Dia

Publicado em
Primer Photo Finish Smashbox

Primer Photo Finish Smashbox

força de vontade pra que?

Publicado em

Minha mãe acabou de largar não só um, mas dois cartões de crédito na minha mão pra fazer umas compras pra ela na internet. Sentiram a dor no coração? É.

Vamos respirar fundo e fechar a janelinha da livraria cultura ou eu vou ganhar livros novos.

Não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode, não pode.

never gonna leave this bed

Publicado em

porque nessa chuvinha chata é a melhor coisa a se fazer.

livros e suas continuações

Publicado em

Eu sabia que isso iria ser difícil e, principalmente, que os primeiros dias seriam os piores pra quem está acostumada a comprar algo diferente dia sim, dia não.

Uma das últimas coisas que eu comprei foram livros, resolvi gastar meus pontos de fidelidade na saraiva e acabei escolhendo uns 12 livros diferentes (e admito, gastei um pouco de cash também) que estão sendo entregues aos poucos por serem importados. Até agora só chegaram dois e um deles é o Succubus Shadows da Richelle Mead, que é o 5º livro de uma série que até agora tem seis livros.

O problema é que esse é o quinto livro! Eu já li os quatro primeiros há bastante tempo e queria ler novamente, mas (graças a minha promessa) não posso comprar nada novo. Dá pra sentir a minha dor?

Minha única opção no momento é esconder o meu lindo livro novo e esperar que uma boa alma me presenteie os outros. Graças a isso, vou ter que fazer um pequeno adendo na minha promessa. Não vou comprar livros novos, a não ser pelas seguintes exceções:

  • Ser necessário para a faculdade;
  • Não ter mais nenhum livro novo e não-lido na minha estante;

Fashionismo ou Copionismo?

Publicado em

Vocês já ouviram falar de neurônios espelho? São aqueles neurônios que como o nome mesmo diz: espelham comportamento. Quando somos bem pequenos eles funcionam a todo vapor, assim podemos aprender a falar, andar e aprender coisas que nossos pais fazem.

Mas e quando nós crescemos? Ainda temos os neurônios espelhos? Sim, temos. Principalmente quando alguém boceja do nosso lado, você acaba copiando o comportamento mesmo não querendo. Será que isso acontece com a moda? Será que vemos tanto aquilo acontecendo que acabamos copiando, mesmo não querendo ou não gostando muito?

Bem, eu vou contar o que aconteceu comigo: logo quando começou a moda das leggings eu achava aquelas calças grudadas e brilhantes muito estranhas, mas depois de ver muitas andando por aí, eu comecei a querer usar. Veja bem: eu continuo achando estranho e não posso me olhar no espelho quando visto uma, mas uso mesmo assim! Você fica com vontade de usar o que você vê pessoas usando, pode ser do seu jeito ou simplesmente, copiando um look que você viu online.

A biologia culpa os neurônios espelhos por nosso impulsos consumistas, a psicologia culpa a pressão social e nosso pais culpam nossas amigas e os cartões de crédito. Mas convenhamos… Vestir algo novo sempre é bem-vindo.